Agosto é o mês do romance


Agosto é o mês da consciencialização do romance. Calma, este marco não foi criado para pressionar ninguém. O objectivo é chamar a atenção para os casais recordarem sempre que o dinamismo da relação, a chama, o fervor dos primeiros dias, só perdura no tempo com trabalho e intencionalidade. Passados alguns anos de namoro, o hábito de “deixar fluir” já deixou as suas marcas. Não significa que o romance não esteja lá, significa apenas que é preciso dar-lhe corda.

Ainda por cima já passaram seis meses desde o Dia dos Namorados, é a altura ideal para fazer mais alguma magia e recordar novamente como é boa a faísca.



Deitem-se ao mesmo tempo – Podem começar pelas coisas mais simples, mas que mostram uma atenção carinhosa por passar tempo com o outro. Os finais de dia são muitas vezes complicados, especialmente se os horários não forem compatíveis ou se tiverem filhos, mas é importante encontrarem um momento para partilharem. Com este simples hábito, ganham calma para escutar como foi o dia de cada um e podem partilhar o silêncio e o toque, fortalecendo a vossa conexão.



Duas verdades e uma mentira - Este jogo é particularmente bom para pessoas que se estão a conhecer, mas numa relação - mesmo que longa - é possível soltar um “Como é que eu não sabia isso sobre ti?”, e é muito especial e revigorante quando acontece. Só tens de pensar em duas verdades e uma mentira sobre ti que nunca tenhas dito ao teu parceiro, e vice versa - o objectivo é acertar naquela que é mentira. É um convite a puxarem o disco das memórias muito atrás e a conhecerem-se ainda melhor. Para uma ajuda extra, podem encomendar o pote 101 Perguntas para se conhecerem melhor, que podem até usar como jogo e estipular consequências ou prémios de acordo com o número de respostas acertarem.



Vê um filme romântico - Este mês também é dedicado aos solteiros, aos românticos incuráveis e aos tios por opção. O amor está vivo e é para todos. Se te apetece inspirar, sentir os benefícios do amor e a electricidade que ele provoca, mas ainda não tens tudo isto na vida real, experimenta ver um filme romântico. Titanic, Casablanca, Notting Hill, The Notebook, Before Sunrise, PS - I Love You, Comer Orar Amar, Romeu e Julieta, The Holiday, são alguns exemplos de clássicos que deixam qualquer coração derretido.


Desconectar - Os ecrãs são ferramentas de trabalho, de comunicação, de aprendizagem, mas também são escapatórias à vida real. Quando damos por nós a fazer o típico scroll, a nossa cabeça já desligou, fomos parar a um sítio onde não é preciso pensar muito. Arranjem um dia por semana em que os telemóveis e os computadores não são para mexer, serão forçados a interagir para reconectar e aprender novamente que o romance pode estar num olhar demorado, numas festas no cabelo, numa conversa onde se partilha e escuta sem a interrupção de tecnologias.



Terapia de casal - Se há vontade de ficar é porque ainda há amor, ainda há romance, e nem sempre se consegue manter a relação saudável, viva e com interesse, por muitos artigos que leias, por muito que converses com amigos ou que instales aplicações promissoras. Romance também é reconhecer os problemas e trabalhá-los - recorrer à terapia de casal pode ser muito útil para quem está numa encruzilhada, mas quer manter a relação. Além disso é sempre sexy reconhecer-se que se precisa de ajuda, sem qualquer preconceito.



Se gostaste destas ideias, partilha com alguém que pode gostar delas também!

👉🏻 Segue-nos para mais ideias em @grandideia (Instagram).

#mesdoromance #consciencializaçaoparaoromance #romanceemagosto #grandblog

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo