top of page

Missão: Reter Talentos na Equipa

Recrutar a equipa ideal é um desafio constante em todas as empresas e muitas se queixam da atual falta de mão de obra qualificada. A árdua tarefa de manter a motivação do colaborador alta ao longo do seu ciclo de vida na empresa é outra das preocupações. Como consegui-lo? Não há milagres, mas há formas de melhorar. Deixamos-lhe, por isso, quatro passos para aumentar a retenção da sua equipa.


Para começar, entendamos que a jornada de um funcionário geralmente envolve as seguintes etapas:

  • Recrutamento: inclui entrevistas, testes de candidatura e negociações de contrato.

  • Integração: o conhecido “onboarding” é o momento que prepara o colaborador para as suas novas funções, apresentando-o aos objetivos, valores fundamentais, cultura e processos da empresa.

  • Envolvimento: acontece quando os novos membros se conectam com a equipa de trabalho e são envolvidos no objetivo comum do qual passam a fazer parte.

  • Desenvolvimento: à medida que os novos colaboradores se acomodam em suas funções, são feitas as primeiras avaliações de desempenho e definidas metas de melhoria para que a evolução continue a acontecer.

  • Saída: quando um funcionário decide sair, são realizadas as reuniões de fecho de contas e procedimentos associados.


1. Definir um objetivo claro

Para o sucesso de qualquer negócio, o primeiro passo é definir para onde se quer ir. Ter os objetivos claros e partilhá-los com a equipa de forma envolvente, é essencial para que todos queiram fazer parte do seu sucesso.

Para além dos objetivos financeiros, algumas oportunidades de melhoria podem ser:

  • Melhorar a experiência de integração (onboarding);

  • Alinhar outros departamentos com as iniciativas de RH;

  • Ajudar os novos funcionários a entender o seu papel no crescimento da empresa;

  • Melhorar a experiência e a satisfação dos funcionários;

  • Promover experiências positivas em ambientes de trabalho remoto;

  • Melhorar a lealdade dos funcionários e reduzir as taxas de rotatividade - se for o caso, começar por identificar a principal causa da alta rotatividade na equipa.


2. Entenda o seu colaborador

Como pode ajudar a melhorar algo que não conhece?

Para melhor entender a sua equipa e a sua jornada de vida na empresa, peça ajuda a vários elementos da sua equipa e crie as personas dos vários funcionários da sua empresa.

Para conseguir uma visão clara do que pensam os seus colaboradores, quais são os seus problemas no dia-a-dia, os seus desejos e objetivos, comece por identificar quantas personas diferentes têm - exemplo: Alex, o programador; Maria, a criativa do marketing; Jorge, o financeiro; Ana, a técnica de apoio ao cliente, etc.). De seguida, descreva a personalidade e características que os retratam.

Ao entender as pessoas que aí trabalham, vai conseguir compreender as suas dores, as suas ambições e os pontos de contato consigo e a sua equipa. Quanto mais detalhar as suas Personas, melhor vai compreender a sua equipa e identificar pontos de melhoria:

  • Nome

  • Cargo

  • Idade (ou faixa etária)

  • Nível académico

  • Anos de experiência

  • Localização

  • Salário médio

  • Objetivos de carreira

  • Preocupações gerais

  • Frustrações com a empresa

  • Habilidades

  • Desempenho e motivação

  • Hobbies

  • Preferências laborais


3. Descreva as etapas da jornada do colaborador

Identifique os vários estágios da jornada que indicámos anteriormente - acrescente ou retire etapas conforme o que faça sentido à realidade da sua empresa. Uma ferramenta útil e colaborativa para criar estes mapas é o Miro.


Para cada persona, identifique os pontos onde deve ter especial atenção em cada uma das etapas, contextualizando os detalhes com base no contexto atual da empresa, e nas necessidades, objetivos e desafios pessoais que os colaboradores podem estar a viver.

Após analisar a jornada pelos olhos dos seus funcionários e identificar as áreas mais desafiantes, já consegue ver os problemas que eles vêem. Parabéns, este é um lugar onde a maioria dos líderes não chega.


Agora, é tempo de encontrar soluções. Por exemplo, se um dos problemas que encontrou foi a falta de envolvimento do colaborador com a equipa, devido ao distanciamento causado pelo teletrabalho, poderá incorporar mais reuniões de grupo e ferramentas de colaboração para criar uma maior alinhamento e pontos de contato entre a equipa.



4. Peça feedback

Identificar áreas problemáticas olhando para um mapa só o levará até certo ponto. Não há nada como recolher os feedbacks de cada um dos seus colaboradores.

Existem várias formas de o fazer:

  • Ouvir - muitas vezes os feedbacks já estão a ser transmitidos, precisam apenas de um ouvido atento;

  • Brainstorming - promova uma reunião facilitada por um especialista para a recolha de novas ideias;

  • Reunião um-para-um - o líder mais próximo é sempre a melhor escolha para um feedback honesto;

  • Caixa de sugestões - A famosa caixa não deve ser descartada, mas pode ser substituída por um totem digital, uma árvore dos desejos ou outro objeto divertido;

  • QR code - espalhe pelo escritório um código com um call to action divertido, para um questionário anónimo;

  • Use os polls - apanhe-os desprevenidos e lance sondagens rápidas nas reuniões online de equipa;

  • Avaliações intermédias - durante ou no fim de cada etapa da jornada dos seus colaboradores (ex: onboarding) avalie os progressos e tome nota do que pode melhorar;

  • Entrevista de saída - muitas vezes os feedbacks mais honestos vêm de quem está de saída da sua equipa, aproveite esse presente.

Com perguntas direcionadas, respostas abertas e espaços anónimos, pode descobrir pequenos pontos problemáticos que talvez não tenha identificado inicialmente. Por exemplo, alguns dos novos colaboradores podem indicar que o software de aprendizagem é um pouco confuso – o que é uma correção bastante simples.



5. Mãos na massa

Depois de identificar todos os pontos críticos da jornada do colaborador, é hora de entrar em ação. Crie um plano onde estabelece iniciativas para cada um dos desafios e as principais métricas para que possa medir a evolução das suas ações. Para além disso, manter a sua equipa envolvida neste processo aumenta a transparência e mantém-na coletivamente responsável ​​por promover um melhor employer branding e experiência de trabalho.


Algumas das iniciativas podem passar por reuniões mais regulares, ações de team building ou offsites com seu departamento, definição de um mentor para cada colaborador que entra, melhoria de processos ou mesmo palestras motivacionais.

O importante é não baixar os braços no que toca à satisfação da sua equipa. Se eles saem, foque-se em tratar de descobrir porquê e tirar-lhes todos os motivos para irem para a concorrência!



exemplo de mapa para criação da jornada do colaborador


Especialista em Team Building e Eventos há mais de 10 anos, a Grand'Ideia é uma ajuda a reter o Talento na sua empresa, através de ações criadas à medida da sua equipa. Contacte eventos@grandideia.pt ou 963763717 para mais informações.

 

Se achou este artigo interessante, partilhe com alguém que pode gostar também.


👉🏻 Siga-nos para mais ideias em @grand’ideia (Linkedin).




Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page